A Brilhante Estrela de Belém

Muito comum nas cidades de interior do País, a Folia de Reis, antiga ​tradição católica que relembra o caminho percorrido pelos Três Reis Magos até o encontro com o Menino Jesus que acabara de nascer, ainda vive em algumas comunidades do Rio de Janeiro, como a do Morro da Formiga, Andaraí.

À frente dos foliões, os palhaços, figuras mascaradas que remetem aos soldados romanos perseguidores de Jesus, dançam, declamam versos, pedem dinheiro e assustam as crianças, simbolizando o terror que os soldados causavam no povo. Conta a tradição que o Rei Herodes, ao saber do nascimento de um menino predestinado a ser o Rei dos Reis, ordenou que seus soldados encontrassem todos os meninos recém-nascidos. Porém, alguns soldados desobedeceram os comandos do Rei e começaram a pular e a cantar para distrair os outros soldados. Desta forma, os Reis Magos conseguiram passar desapercebidos, salvando o menino Jesus.

São, assim, figuras ambíguas, que têm por função também a proteção da bandeira, que é o símbolo da Folia, e de seus devotos.